Home » Advertising » Páginas responsive: acionando os motores
Páginas responsive: acionando os motores

Páginas responsive: acionando os motores

Você já deve ter ouvido falar alguma vez sobre no conceito de responsive pages. Basicamente, basta dar uma olhada rápida na maioria dos grandes portais, e-commerces brasileiros, para perceber que existe um desenvolvimento separado para usuários móveis e de desktops. O conceito response, é exatamente a unificação do desenvolvimento para as duas vertentes supracitadas, e o melhor de tudo, com uma URL única.

Hoje, a maioria das empresas que possuem URL móvel separada do convencional, fazem um desenvolvimento diferente para as páginas móveis, com URLs, trackings, e front-back-end distintos. Do ponto de vista organizacional é justo, mas muito mais trabalhoso. Não quero entrar em detalhes técnicos sobre o tema, para não cometer nenhum equivoco elementar de programação, que não é a minha especialidade; mas o HTML5 têm facilitado muito a vida de programadores, profissionais editoriais, gerenciadores de conteúdo e marketing digital.

Na perspectiva de SEO, um dos principais desafios colocados por ter um site móvel separado é que você vai precisar construir uma estratégia orgânica deste site a partir do zero, e a maioria dos sites móveis separados não se classificam bem nos motores de busca. Por outro lado, redesenhar o seu site com páginas response significa que você pode concentrar seu SEO em um único site. Isso significa muita coisa: que todos os seus links serão direcionados para um domínio único (ao contrário de um site para celular e um site para desktops).

Além disso, se você tem um site ágil, você pode construir ações sociais para apenas uma URL, e quando compartilhado, onde quer que o link é visto – seja em um celular, tablet, ou no desktop – todo o conteúdo será claro e userfriendly. É o que os portais Globo Esporte aqui e Terra aqui começaram a fazer com seus layouts – tudo flexível ao seu navegador e dispositivo. Um grande avanço para grandes sites-âncoras brasileiros.

Projetos responsive ajudam sites modernos apelar para usuários modernos; usuários que estão cada vez mais propensos a atravessar a internet usando um dispositivo móvel ou tablet, mas que ainda esperam a sua experiência de desktop ser tão boa como sempre foi. Para quem compra mídia e gerencia milhares de links, implementa tags, definitivamente é uma solução eficaz para controle. Para quem vende, terá como argumento o diferencial competitivo contra quem não está adequado a esta realidade.

O tempo dirá se essa é a tendência, mas as mudanças estão aparecendo e os players brasileiros estão começando a sair dos velhos métodos. Até porque precisam se mexer rapidamente, já que Google e Facebook nadam de braçadas largas no mercado faz algum tempo.

About Emerson Favaro

Formado pela PUC-SP em Comunicação em Multimeios e MBA em Marketing Digital pela ESPM-SP. Com alguns anos de experiência no mercado online, hoje é Gerente de Aquisição Mobile na Buongiorno. Já passou por agências e consultorias digitais como Jotacom e Predicta.

Leave a Reply