Home » Ad Tech » JÁ DIZIAM NA FACULDADE: COMUNICAÇÃO NÃO É O QUE SE DIZ MAS O QUE O OUTRO ENTENDE…

JÁ DIZIAM NA FACULDADE: COMUNICAÇÃO NÃO É O QUE SE DIZ MAS O QUE O OUTRO ENTENDE…

Uma das maiores dificuldades dos gestores nos dias de hoje está atrelada em como se conectar com sua equipe no dia a dia.
Isso acontece por alguns motivos, todos com certeza já conhecidos nas empresas, mas a questão não é conhecer, e sim entender como eles se desenvolveram ao longo dos anos e como devem ser trabalhados atualmente.
Hoje vamos falar de um fator crítico, que não possui uma receita de bolo ideal e que precisa ser trabalhada conforme a realidade de cada lugar. Estamos falando de Comunicação, ou melhor, a preocupação com o transito das informações pela empresa. Isso deve ser pensado em todas as direções, do gestor para o subordinado, do subordinado para o gestor, para os pares, entre áreas, e da empresa com o empregado. E são dois desafios específicos:
O primeiro é achar o canal, ou os canais na grande maioria dos casos, para que a informação corra por todos, minimizando os ruídos e garantindo velocidade.  E-mail, impressos, reuniões periódicas, blogs, chats, comunidades online, Twitter, Facebook ou sinal de fumaça. Tudo é válido, e trabalhado de forma harmônica pode trazer insumos valiosos para todos. E como já foi dito, não existe um padrão, certo ou errado depende da sinergia com os envolvidos, o que tem maior impacto e alcance. Teste, sem medo de errar, até achar o formato que agrade a maioria.
A segunda parte é normalmente esquecida e encaminha seus esforços para o fracasso. Transformar a informação em conhecimento, agir perante o que foi entendido é fundamental.
A lógica é muito simples, ninguém gosta de falar e não ser ouvido, ter a sensação de que foi ignorado. Mesmo que você não tenha uma solução imediata é importante mostrar que a comunicação está acontecendo. 
Nesse ponto é importante que ambos tenham maturidade para entender.
Do lado da empresa, que precisa saber quando e com quem compartilhar as informações. É claro que muita coisa tem caráter confidencial, mas muitas empresas pecam com o momento da comunicação. A sensação de que nada está acontecendo é torturante e desanimadora para as equipes e em muitos casos as coisas estão sendo desenvolvidas, mas as pessoas não sabem. Funciona mais ou menos como uma barra de loading em um site, você sabe que está sendo carregado, rápido ou não, sua expectativa está sendo gerenciada.
Do outro lado, o funcionário precisa entender que nem tudo é o que parece. E que em muitos casos a ansiedade, natural de todo ser humano, não condiz com o planejamento e organização da empresa. Quem não quer ser promovido, ganhar mais dinheiro e reconhecimento?
Não se iluda, seus anseios são mais comuns do que parece, basta cinco minutos de atenção com um grupo de estranhos no elevador, em um almoço, ou até conversas em bares. Todos têm alguma reclamação da empresa, do chefe, do colega, do cliente, ou qualquer coisa que envolva sua rotina de proletariado. Você pode achar que a sua empresa não é a melhor do mundo, mas aposto que não deve ser a pior.
E onde a comunicação entra nessa história? Não tire suas dúvidas com quem tem as mesmas. Saiba compartilha-las, e ajude a construir a solução. A parte da empresa é escutar e dar o suporte necessário para que as coisas aconteçam.
Temos muitos exemplos de casos bem sucedidos no mercado, nosso papel (empresa e funcionário) é montar o quebra-cabeça que se encaixa com a nossa realidade, respeitando nosso perfil, dinâmica e valores.

About Bruno Borges

Formado em Comunicação Social com ênfase em Marketing pela ESPM e MBA em Gestão Empresarial e Inovação Tecnologica. Atua no mercado online desde 2003. Com passagem por empresas como Predicta e Terra, atualmente é Gerente de Marketing Digital do Groupon. Co-fundador dos sites www.vozdoestadio.com.br e www.digitalking.com.br.

Leave a Reply